terça-feira, 19 de agosto de 2008

K4 Quadrado Azul - K4 Quadrado Azul (Ed. Autor, 1990)



sacar

1. Paramessalina
2. Quinhentista
3. Falência do Amor
4. Babilónia

Fernando Faustino - voz e coros
João Miguel - guitarra, voz em 2., coros e sampler
Pedro Eloy - piano, sintetizador, coros e sampler
Luís Ferreira - guitarra eléctrica, guitarra de 11 cordas e coros
Hernãni Costeira - baixo eléctrico e coros
Rui Dâmaso - bateria e percussões electrónicas

Capa - João Garcia Miguel
Som - Zé Carrapa
Mistura - Cajó e Carrapa
Produção - K4 / Can I Eat Your Cheese

Houve ali um período de dois ou três anos, a partir de ‘89 ou ‘90, em que os K4 Quadrado Azul foram a melhor banda de rock portuguesa e muito provavelmente do mundo inteiro. Aqueles concertos com as guitarras a derreterem-se todas em distorção e riffs ácidos do melhor que há, as vozes a sobreporem-se à vez, berradas de impulso, o volume quase a rebentar os tímpanos e o ar vagamente paranóico e seguramente janado do vocalista Faustino, criavam uma sensação entre a tontura e o arrebatamento, bem sugerida num dos toscos mas deliciosos telediscos que a equipa do Pop-Off criou para a banda: um dos elementos dos K4 a debater-se numa espiral que o parecia arrastar aos poucos para os recantos mais obscuros dos seus próprios neurónios fritos.
Os K4 formaram-se a partir dos restos dos Aix La Chapelle em 1986, salvo erro, e passaram os primeiros anos a tocar mais de mansinho, sem rasgar muito nas guitarras e baseando-se mais em vozes e coros, debitando toneladas de referências literárias por verso. Foi assim que ganharam o concurso Novos Valores da Cultura em 1988, um dinheirinho que lhes deu para pagar metade da gravação e edição deste disco.
Dois anos mais tarde, lá surgiu ele, em edição de autor, só com quatro músicas, e já depois da banda ter começado a rockar como deve ser. Mas a verdade é que o disco, para além de ser curto, parece que foi gravado de manhãzinha antes da banda tomar café, e dá uma parca ideia do que eram os K4 ao vivo. Embora dê vontade de tocar em 45 rotações, para ver se a coisa fica mais parecida, não há como tirar o mérito ao grande tema que é “Falência do Amor”, a faixa onde os K4 conseguem concretizar melhor a sua pujança mastodôntica. “Quinhentista” também tem piada, mas é mais típica da fase anterior da banda, com as vozes em primeiro plano, e não comunga propriamente do espírito do roquenrol.
Pela mesma altura editam ainda um par de temas na colectânea Feedback, grandes temas que eram, Jardineiro e Tudo É Meu, mas a qualidade do som era muito bera e, na realidade, tratava-se apenas de uma demo passada para o vinil.
E finaram-se ingloriamente uns dois anos depois, ou coisa que o valha, nunca chegando a concretizar a prometida gravação de um LP e passando assim ao lado de um dos grandes discos da música a abrir feitos por estas bandas. É assim a vida.

14 comentários:

Eduardo F. disse...

E formaram-se onde?
(concelho)

Não há por aí nenhum membro da banda que nos possa suprir esta falta de uma vez por todas?

(é que não há em nenhum lado...)

Licas disse...

Bem, a maioria era da Amadora, Apenas 1 era das terras de Almada ou Lisboa isto é dependia do dia da semana. Esta informação que dou é de um menbro da banda que brincava com uma guitara. De qualquer maneira grande parte destes elementos formam os DW Void.

Eduardo F. disse...

Amigo Licas,

Muito obrigado por apareceres!

Se a maioria dos membros eram da Amadora, isso quer dizer que a banda nasceu também na Amadora?

Ou não é possível saberes / teres a certeza / informares-te ?

:)

Eduardo F. disse...

E esses DW Voide, alguma coisa sabes sobre eles?

(esqueci-me de perguntar...)

Eduardo F. disse...

DW Void... (desculpem...)

Licas disse...

Olá Eduardo, sim pode-se afirmar que nasceram na Amadora.Apenas o Miguel vivia em Almada. Como disse eu era um dos menbros dos
K4. Sobre os DW Void podes encontrar mais informaçao em www.myspace.com/dwvoid Todos os elementos dos DW Void eram dos k4.

Anónimo disse...

Esta banda ensaiava na minha rua, na altura.....calçada do tojal, em benfica.......ouvia e curtia bastante sempre à sucapa, era em frente a umas tascas... e ouvia-se ao longe.

Anónimo disse...

sim, os DW Void vao a MusicBox Dia 8 de Fevereiro para apresentar o seu 1 Album o ''10''

Anónimo disse...

Licas daqui é o Carlos Conde que durante uns tempos fez o vosso som.
Gosto em reler-te :-)

Biografia (para os interessados)

A banda é considerada como sendo da Amadora pois o único que não morava no concelho era o Jonas.

Os K4 Quadrado Azul eram compostos por músicos oriundos de três bandas. A saber; Aix-la-chapelle, Lagutrop e Essa Entente.

A banda foi formada na garagem de um amigo no Casal da Mira na Amadora. Os últimos tempos da banda foram também neste sitio.
A sala de ensaios durante a maior parte do tempo foi na Calçada do Tojal por trás da igreja de Benfica.

Para mim as melhores performances da banda foram conseguidas na Rua da Palma na sede do PSR e na Usina na Rua do Salitre.

Tal como já foi referido foram os vencedores do 2º Concurso Novos Valores da Cultura Portuguesa que teve a final em Viseu em 1988 apresentada pelo malogrado António Sérgio

Eduardo F. disse...

Boa, Carlos.

Então os Lagutrop também eram da Amadora, certo?

Alguma ideia / registo do ano em que foram formados os Lagutrop e os Aix-la-Chapelle (incialmente Mandrax)?

:)

Anónimo disse...

Eduardo não sei o ano nem o lugar de formação dos Aix-La-Chapele nem dos Lagutrop.
Quanto aos Lagutrop apenas sei que essa é a banda de onde era originário o Jonas e outro elemento que creio ser o Luís mas não tenho a completa certeza sobre isso.
Ao certo sei que a formação dos K4 incluia 3 membros dos Aix-La-Chapelle, 2 dos Lagutrop e um dos Essa Entente (Paulo Neto).
A banda foi formada em 1987 e terminou em 1990 ou 1991 não sei bem ao certo.
Cá estarei para esclarecer mais alguma duvida que surja e à qual eu saiba responder.

Eduardo F. disse...

Muito obrigado, já, pelo teu comentário.

Algum outro amigo teria de me ajudar nisto. :)


Abraço desde Braga.
;)

Anónimo disse...

Eduardo procura Carlos Conde de Belas no Facebook.
Quando me adicionares apaga este post.
Queria falar umas coisas contigo em privado.

Abraço

Eduardo F. disse...

http://www.facebook.com/profile.php?id=100001759193190

(adiciona-me tu, que não te encontro.)

:)