domingo, 6 de abril de 2008

Anamar – Baile Final / Lágrimas (Fundação Atlântica, 1983)



sacar

1. Baile Final
2. Lágrimas

Direcção Musical e Produção – Pedro Aires Magalhães

Para rematar esta primeira remessa de discos com sono, fica o 7’’ que Anamar editou em 1983 pela Fundação Atlântica, disco, aliás, que é destes três o que menos sono tem, porque já circula há algum tempo nas redes digitais de partilha criminosa de música. A história deste single é algo obscura: trata-se de duas canções retiradas daquele que teria sido o primeiro álbum de Anamar, “Cartas de Portugal”, um LP que nunca chegou a sair e que, segundo a própria Anamar, ficou “uma merda”. Não se sabe ao certo se nunca viu a luz do dia pelo seu elevado índice de merdice ou por qualquer outra razão, mas estas duas amostras dão-nos talvez uma ideia do que poderia ter sido esse “Cartas de Portugal”. É, no fundo, um produto típico da Fundação Atlântica, com Miguel Esteves Cardoso, Pedro Ayres Magalhães e Ricardo Camacho a tentarem criar, como era seu hábito, um ambiente que, por um lado, evocasse uma certa portugalidade e, por outro, não deixasse de apelar a referências musicais anglo-saxónicas (principalmente ao nível da produção). A voz de Anamar não dista muito daquela que podemos ouvir no MX-S editado quatro anos mais tarde pela Ama Romanta, escorrendo pelas canções naquela toada melíflua e desajeitada que, enfim, não deixa de ter o seu charme. Numa apreciação geral, são duas canções que se ouvem bem, mas suspeito que a pachorra não aguentasse um álbum inteiro disto. Fizeste bem, Anamar, em deixá-lo na gaveta.

6 comentários:

Anónimo disse...

Há anos que tentava voltar a ouvir este single!
Muito Obrigado!


Para o ramo de flores ficar arrangadinho, só faltava o maxi "Amar por amar"...

Tatiana Carvalho disse...

Já agora, ainda se lembra da Cris Kopke? Cantava uma canção que era assim " Ai o que eu gosto de ti, ai o que eu gosto de ti" E falava em kodaks e coisas assim. Era linda esta musica :)
Abraço

Discos Com Sono disse...

Tatiana: por acaso tenho aqui o disco da KrisKopke, talvez o ripe um dia destes para pôr aqui no blog.
Sabes mais alguma coisa sobre esta Kris Kopke? Não consigo encontrar nenhuma informação sobre ela.

subt disse...

A Kris Kopke (Ou Cris Kopke) fez parte dos Sarabanda e também esteve algum tempo nos Arte e Oficio. Lançou um maxi em 1982 com produção de Carlos Maria Trindade. No blog underrrreview tem uma entrada sobre ela.

Anónimo disse...

Depois deste, só mesmo o máxi "Amar por Amar... :-) é lindo...

Obrigado!

subt disse...

NA entrevista de Pedro Bidarra ao programa fala Com Ela da Radar - http://radar.podomatic.com/player/web/2012-02-16T09_02_34-08_00 - ele fala da sua participação na Fundação Atlantica - depois dos 27 minutos : escreveu duas músicas para Anamar (uma delas "Entre verão") mas não se refere ao facto de o disco não ter sido editado. Fala de um outro disco gravado com orquestra mas que a cantora (Né ladeiras? outra?)não chegou a gravar. Pediu mais alguns dias de estúdio mas foi despedido.